A metodologia da Gestão Ágil a favor das organizações | ABRH RS

A metodologia da Gestão Ágil a favor das organizações

 

Com dinâmicas cada vez mais rápidas na sociedade, as organizações estão passando por momentos de adaptação para acelerar os seus processos internos e entregar o melhor resultado para o seu cliente. Para isso, o contexto atual exige que elas tenham mais adaptabilidade, agilidade e planejamento.

 

Junto com o crescimento do setor de Tecnologia da Informação, o conceito de gerenciamento ágil começou a surgiu dentro das organizações.

 

A Gestão Ágil é uma abordagem leve e de mínima intervenção para o gerenciamento de projetos. Ou seja, o projeto é todo dividido em etapas menores, chamadas de iteração (processo chamado na programação de repetição de uma ou mais ações), que geralmente duram de 2 a 4 semanas. Ao final de cada etapa há uma reavaliação das prioridades do projeto e um possível replanejamento da etapa que virá em sequência.

 

Há algumas premissas para entender o gerenciamento ágil:

-       Participação ativa dos usuários;

-       Autonomia para a equipe do projeto;

-       Calendário fixo de produção;

-       Captura de requisitos a nível elevado;

-       Entregas frequentes de partes do projeto;

-       Conclusão de cada parte antes da elaboração da próxima etapa;

-       Testes frequentes;

-       Cooperação entre os agentes envolvidos.

 

O especialista e sócio fundador da Surya Gestão para um Mundo Digital, Luiz Parzianello, trouxe para o CONGREGARH Conexão 2018 o tema planejamento ágil. Com experiências em empresas como o Grupo RBS e profundo conhecedor da temática das Metodologias Ágeis, explicou a Nova Economia como volátil, ambígua, complexa e incerta: “O planejamento organizacional de dois a cinco anos não é eficaz. Ele precisa ser anual e com revisões trimestrais”.

 

É importante estar atento também às transformações em processos tradicionais e quanto confiança nas pessoas como origem dos problemas, pois isto gera medo e conflito. “O organograma linear das empresas é conduzido de maneira confusa, pois as pessoas se relacionam e a liderança precisa relacionar-se com todos os membros da empresa por questões humanas e de estratégia para identificar mudanças nos processos. Há empresas em que o líder é entrevistado pela própria equipe que trabalhará para que seus liderados escolham o profissional ideal”, justificou.

 

Mediante esta forte tendência, a ABRH-RS promoverá o CONGREGARH 2019 (link para o vídeo de chamada do evento), em Porto Alegre, com o tema “Liderança Ágil em um mundo complexo”. O evento acontecerá na PUCRS entre os dias 15 e 17 de maio.

Mantenedores

Apoiadores institucionais